Enquanto as emissoras de TV dão ênfase a morte do traficante matemático, 03 PMs são mortos em menos de 24h no Rio de Janeiro

|

O sargento da Polícia Militar Alan de Souza Martins foi assassinado com mais de 20 tiros de fuzil na porta de casa, na noite desta quarta-feira,  na Avenida Portugal, no bairro da Prata, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Fazendinha, no Complexo do Alemão, ele levou mais de 20 tiros de fuzil, segundo informações do 34º BPM (Belford Roxo), responsável pelo policiamento na região.

Ele foi o terceiro policial morto no estado do Rio em 24 horas. Na terça à noite um PM foi assassinado ao reagir a uma tentativa de assalto e outro foi sequestrado e apareceu morto cerca de uma hora depois.

Os assassinos de Alan estavam numa moto e num carro. Depois de ser baleado, o sargento ainda foi levado para o Hospital Municipal Jorge Júlio Costa Santos, o Hospital do Joca, mas chegou morto à unidade. Os bandidos fugiram em direção ao Morro do Castelar, também em Belford Roxo. O caso foi registrado na 54ª DP (Belford Roxo). Os agentes ainda não sabem a motivação do crime.

Sequestro e morte

O PM Leandro de Lima Nascimento, de 35 anos, foi sequestrado no Centro de Nova Iguaçu, na Baixada, e encontrado morto com um tiro no pescoço,uma hora e meia depois, na Rua Sargento de Milícias, na Pavuna, Zona Norte do Rio, a 20km do local onde foi rendido. A Divisão de Homicídios (DH) descartou a possibilidade de roubo seguido de morte, já que o policial não teve nenhum bem roubado. Ele estava de moto quando foi rendido.

- Foi uma morte bárbara. O policial estava na rua, mostrando sua moto nova para a esposa e um amigo, quando três bandidos passaram em um carro e sequestraram ele. A moto ficou intacta - afirmou o delegado titular da especializada, Rivaldo Barbosa.

Leandro era lotado no Batalhão de Choque e estava à paisana, com a farda numa mochila. A moto foi comprada por ele na última segunda-feira. O sequestro foi testemunhado pela esposa do PM e por um colega de farda, que viu o crime, mas foi poupado pelos criminosos. O amigo - cujo nome não foi divulgado - teve sua arma levada pelos bandidos, mas não foi agredido. Ele também estava com sua moto, que não foi roubada. Os três bandidos também levaram a mochila e a arma do PM morto. Logo após o crime, seu amigo seguiu para a 52ª DP (Nova Iguaçu), onde comunicou a ocorrência e soube que Leandro foi encontrado morto.

A DH ainda investiga o motivo dos bandidos não terem sequestrado o outro PM, mesmo após o terem rendido e roubado sua arma.

Reação a assalto

Em São João de Meriti, o cabo do 12º BPM (Niterói) Anderson da Silva e Silva, de 33 anos, foi morto a tiros na Avenida Presidente Lincoln, nas imediações da sede da prefeitura. O crime aconteceu na frente da filha e da mulher do PM. Na ocasião, outro policial ficou ferido e um suspeito também acabou morto.

O crime foi por volta das 19h. Dois bandidos haviam acabado de assaltar uma pessoa que saíra de um caixa eletrônico e, na fuga, tentaram roubar o carro do cabo, que reagiu. Houve troca de tiros. O PM morreu no local. Outro policial que passava pela praça tentou ajudar o colega de profissão e acabou baleado na barriga. Ele conseguiu atingir um suspeito. Já o outro fugiu a pé.

O policial e o acusado foram levados para o Posto de Atendimento Médico (PAM) de São João de Meriti. O bandido morreu na unidade. O caso foi registrado 64ª DP (Vilar dos Teles). Anderson será enterrado às 11h desta quinta-feira no Cemitério do Maruí, em Niterói, na Região Metropolitana.

Fonte: Extra
Blog Combate Policial

Publicado por Gustavo Nóbrega

1 Comentário:

jesus vem embreve disse...

ai mais uma vez as estatisticas do bem contra o mal,a população deveria reunir-se e ajuizar uma ação conjunta contra os administradores publicos por não estarem cumprindo a constituição brasileira,o direito de ir e vir,a segurança,moradia,educação,enfim meu imposto de renda esta indo parar no bolso de parlamentares,não todos, e alguns secretarios nomeados por um bando de bandidos engravatados,qual o retorno tenho,no dia q eu for vitima de algum tipo de crime irei ajuizar uma ação contra o governo,pô nós matemos um pais c/ impostos de todo tipo,os cidadões de bem não tem direito a nenhum amparo por parte do governo, seja ele do execultivo,legilativo e judiciario,trabalhamos pra manter alguns badidos no poder e outros nos presidios,pessoal porque o brasileiro quer traser tudo do exterior e não pedem as autoridades p/ mudar uma legislação em vigor tenteando mudar a lei penal,quando foi pra tomar o direito do cidadão q conduzia um veiculo sob efeito de alcool, foi rapidinho,pois as familias q estavam perdendo entes queridos pra guerra no transito fizeram mobilizações e conseguiram rapidinho a mudança na lei seca,porque?o governo federal estava sentindo no bolso as idenizações de vitimas q estavam com sequelas ou outras q teriam ido a obito,quando a população q esta sendo prejudicada começar um tumulto nacional ai sim o governo vai piá.

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

 

No ar desde ©2006 Blog do Gustavo Nóbrega | Extrutura atual / Template Blue desenvolvido por TNB modificado por Net Serviços